segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Governador Sartori tinha dinheiro para pagar mais do que o dobro aos servidores

O governador José Ivo Sartori (PMDB) tinha dinheiro para mais do que dobrar a parcela que cada servidor recebeu de salário, ou para pagar a parcela da dívida com a União evitando o bloqueio das contas do Estado. Tudo isso poderia ter sido feito sem nenhuma medida especial. Ele poderia só utilizar os recursos que estavam disponíveis.

No caso o governo do estado deixou R$ 270 milhões na conta dos depósitos judiciais. A informação foi dada pelo líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Fernando Mainardi. Segundo o petista o governo poderia ter ampliado o valor pago aos servidores de R$ 600,00 para R$ 1.378,00, além da possibilidade de utilizar os recursos para pagar a parcela da dívida do Estado com a União (estimada em R$ 265,4 milhões), o que teria evitado o bloqueio das contas estaduais.

“O governador Sartori não pagou a totalidade dos salários dos servidores públicos, que deveria ter sido feito na semana passada, nem honrou a parcela da dívida. Fez esta manobra para aumentar as dificuldades financeiras do Estado e conduz a situação para o caos”, declarou o líder petista.

No entendimento da oposição essa atitude é para reforçar o "clima de caos" no estado para que o projeto de elevação do ICMS seja aprovado. Além disso há os projetos de privatizações, extinções e fusões de secretarias, órgãos e empresas públicas, que servidores e oposição são contrários.

Deixar recursos no caixa, ao invés de pagar salários e fornecedores, aliado a demora no envio de projetos para solucionar a crise financeira do estado poderão levar a responsabilização do governador pelos tribunais de contas, é o que acredita o petista. Amanhã a bancada do PT levará ao Tribunal de Contas essas informações para que se apurem a responsabilidade do governo na escolha. “Se ele diz que o pagamento só não é maior por impossibilidade material, queremos uma investigação”, finalizou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos responsáveis, mesmo que indiretamente, pelo conteúdo dos comentários. Portanto textos que contenham ofensas, palavrões ou acusações (sem o fornecimento de provas) serão removidos. Se quiser falar algo que necessite de anonimato use o email polentanews@gmail.com