Reforma Política: mudança no cálculo irá dificultar negócios com tempo de TV e Rádio

Coligações com 17 partidos, a maioria deles criado apenas para acomodar uma liderança descontente e para negociar tempo de tevê, tudo isso com um CC8 em troca, está a um passo de se tornar arcaica. O motivo? Uma mudança aprovada pelo Congresso Nacional que muda a forma de cálculo da propaganda de rádio e televisão.

Pela nova regra aprovada 10% do tempo será distribuído igualmente entre todos os candidatos. Os outros 90% será pela composição na Câmara dos Deputados, porém só contam os 6 maiores partidos da coligação!

Se essa regra valesse nas eleições de prefeito em 2012, 11 partidos da coligação do prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT) não contariam para o cálculo do tempo de propaganda eleitoral. Desse modo a divisão dos tempos seria mais equilibrada.

Essa é uma mudança extremamente simples mas que dá um resultado imenso. A primeira consequência é o fim da negociata entre partidos pelo tempo de TV. Isso fará com que os partidos que existem na cidade realmente existam. Do total de partidos da coligação de Alceu, por exemplo, um parte deles não existe na prática.

No caso prático de Caxias ao invés do tempo de tv ser distribuído por 26 partidos ele seria dividido por 15. Alceu ainda teria o maior tempo mas não seria tão maior como foi daquela vez.

Quantos dos 26 partidos continuarão existindo em Caxias quando a nova regra passar a valer?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mauro Pereira, fiel escudeiro de Eduardo Cunha na Câmara de Deputados

É um absurdo: Lasier Martins arranjou emprego para a namorada na Assembleia Legislativa

TV Caxias terá bens leiloados